Junho 18, 2018 |

Creme para flacidez e outros métodos: é possível tratar a pele flácida sem cirurgia!


Creme para flacidez e outros métodos: é possível tratar a pele flácida sem cirurgia!

A cirurgia sempre deve ser o último caso! Veja dicas menos invasivas para cuidar da flacidez do seu corpo

Ficar com a pele firme e resistente e manter o aspecto jovial por mais tempo é o principal desejo das pessoas conforme o tempo vai passando. É isso que explica a busca cada vez maior por tratamentos estéticos, creme para flacidez e cirurgias plásticas.

É inevitável aparecer algumas marcas conforme nós formos envelhecendo. Rugas, linhas de expressão e a pele mais flácida são sinais característicos deste processo – mas é possível retardar e manter um aspecto saudável por muito mais tempo.

O ideal é começar um trabalho de prevenção ainda na juventude para evitar o aparecimento dessas marcas. Estudos mostram que, aos 25 anos, produção de colágeno, substância responsável pela firmeza da pele, já entra em declínio.

Essa é uma forma de evitar que, no futuro, as pessoas tenham que escolher situações mais invasivas e caras, como a cirurgia plástica. No caso da pele flácida, a prevenção também é o melhor remédio.

mulher sorrindo dicas de creme para flacidez

Como evitar a flacidez

A primeira dica é manter uma dieta saudável e equilibrada. Troque alimentos gordurosos pelos ricos em vitaminas e proteínas. Isso não só evita o “efeito sanfona” (engordar e emagrecer rapidamente), como garante os nutrientes necessários para manter a pele firme.

Além disso, evita a exposição prolongada à luz solar. Os raios ultravioletas são os principais vilões dos problemas na pele e contribuem para o surgimento de manchas e flacidez. Use sempre o protetor solar caso tenha que encarar o sol.

Por fim, mantenha a pele sempre hidratada com creme para flacidez e outros produtos anti-idade. O filtro solar pode até desempenhar esse papel durante o dia, mas é ideal passar algum cosmético à noite também.

Conheça alguns métodos:

Contudo, se você já tem algum sinal do tempo e sua epiderme já dá sinais de moleza em algumas áreas, conheça alguns procedimentos tranquilos que você pode adotar para tratar essa questão e manter a pele mais jovem por um período maior de tempo.

  • Radiofrequência

  • É um dos principais tratamentos estéticos para combater a pele flácida e mole. Ele é baseado na emissão de ondas eletromagnéticas, que promovem o aquecimento superficial e profundo do tecido até uma temperatura próxima dos 42 graus.

    Esse aumento gradual do calor corporal acaba estimulando a produção de fibras colágenas e elásticas, responsáveis por manter a pele enrijecida, e aumentam a circulação sanguínea, que também previne o aspecto mole.

    Confira também - Creme para área dos olhos: 05 mitos sobre os cuidados.

  • Laser

  • Também é um dos métodos mais consagrados em clínicas de estética e consultórios médicos. A luz infravermelha consegue penetrar a pele e provoca uma queimadura, mas a cicatrização estimula a formação do colágeno e elastina, fortalecendo o tecido.

    Existem vários aparelhos a laser que podem ser utilizados. Um dos mais conhecidos é o CO2 fracionado, em que o feixe de luz é dividido em pequenos raios que não agridem tanto o corpo e tem uma recuperação bem mais rápida.

  • Ultrassom microfocado

  • Essa técnica é inovadora e apenas recentemente passou a ser utilizada com mais frequência. As ondas do ultrassom conseguem estimular a retração da pele e fortalecem a região ao longo do tempo.

    Cada disparo aquece pontualmente as camadas mais profundas da derme, novamente reforçado a produção de colágeno e elastina. Contudo, essa prática é recomendada principalmente no rosto e no pescoço.

  • Toxina Botulínica

  • É o famoso botox, prática bastante conhecida neste século e que tem o poder de revitalizar a pele do rosto – sendo indicada, portanto, apenas a esta região. Também não é recomendado quando há excesso de flacidez, pois sua atuação é mais limitada.

    A toxina é injetada por meio de seringas diretamente no músculo que causa as rugas e tem a pele mole. Ela não deve ser aplicada nas marcas de expressão porque não possui efeito de preenchimento. Com o tempo, promove o rejuvenescimento da face.

    Você também pode gostar de: Por que existem diferentes cremes para cada parte do corpo?

  • Peelings

  • O peeling nada mais é do que a descamação da pele para renovar o tecido e, assim, remover manchas, combater rugas e diminuir a flacidez da região. É outro procedimento bastante requisitado pelas pessoas em clínicas estéticas.  

    Há vários tipos de tratamentos. Pode ser físico ou químico (de acordo com o material) e superficial, médio ou profundo (dependendo da gravidade do caso). Só um dermatologista pode indicar a melhor técnica para cada situação.

  • Creme para flacidez

  • É o procedimento menos invasivo e que também consegue trazer bons resultados a longo prazo e com efeito preventivo. Os cremes anti flacidez hidratam a pele e atuam no combate ao envelhecimento precoce.

    A principal recomendação é escolher produtos que sejam enriquecidos com o ácido hialurônico, responsável por manter a vitalidade da pele com o passar dos anos. Além disso, pode ser combinado com outras técnicas para reforçar o efeito desejado.

    creme-para-flacidez

    Não deixe de ver - Hábitos e alimentos mais comuns que causam rugas.

    Não deixe o tempo te abater

    O envelhecimento é um processo natural e ninguém está imune a ele, mas é possível levar uma vida saudável e aparentar ter menos idade do que você realmente tem. Basta ter dedicação e saber quando começar cada tratamento.

    O creme para flacidez, por exemplo, pode seu utilizado a partir dos 25 anos e tem um ótimo efeito preventivo. A partir dos 40, você pode começar a combinar com outras técnicas, como o laser ou até o botox.

    Aproveite e confira o creme antissinais e os demais produtos da Lumière D'or!